A vida seria um erro, se não existisse a música(Nietzsche). A vida é um erro, mas a música atenua este erro(O Caveira)

Isso, abaixo, seria a vida após a morte?

domingo, 29 de setembro de 2013

Estou Errado?(incluindo, Blog Suicida?)


No meu último post, achei bem interessante os dois comentários a respeito: um blogueiro, achou que  eu estava mentindo; uma blogueira, em outras palavras, afirmou que não estou falido, que eu deveria é agradecer, já que quantos não tem o que comer, vestir, onde morar.

Bem, repito que não invento as coisas. O que eu digo é verdade.

Um sujeito que vive como eu vivo, está , sim, falido. De fato, em certos pontos, tenho muita sorte, tenho que agradecer, e não me acho mais infeliz do que os outros. Não troco minha vida pela de ninguém.
E se a coisa chegou a um ponto em que não vejo mais possibilidades de voltar a trabalhar, de ganhar um dinheiro, a responsabilidade é minha.

Nunca pensei em ser um empresário. Não gosto de patrões. Infelizmente, não tive o dom de ser um profissional autônomo, por exemplo. Como sou um cara muito limitado, até mesmo medíocre, era para eu ficar confinado em uma firma, percebendo um baixo salário, que mal daria para eu sobreviver.
Se eu fosse sociável, certamente, estaria casado(ou divorciado) e teria , no mínimo, uns dois filhos.
Mas, eu não sou submisso. Por isso, que trabalhei em pouco mais de 20 firmas, por isso, fui um demissionário contumaz. Só tenho o ensino médio. Eu não gostava de estudar. Detestava ir à escola.

Então, se uma pessoa não gosta de estudar e não se adapta em empregos, o que pode acontecer com ela?
O que acabou acontecendo comigo, principalmente, no começo deste século: vivi às custas dos outros. No caso, do meu "padastro" e da minha mãe. Eu acho constrangedor isso, muito mesmo!
Mas, pior do que isso, foi o que passei nos meus empregos. Me tornei um vagabundo, um parasita, mas nunca me arrependi de ter rejeitado empregos e escolas.  E, como sempre falo, em consequência disso, estou à beira da sarjeta,já que meu dinheiro acabará daqui a uns 5 meses.

Eu, realmente, não tenho condições de viver em sociedade. Estou cada vez pior. Ando cada vez mais nervoso, a ponto de explodir; muito impaciente. E creio que a idade ajuda ainda...

Sinceramente, penso que eu não deveria ter nascido. E estou neste vale de lágrimas há 57 anos.

Este mundo, não é pra mim. Não me conformo mesmo com os altos e baixos da vida, com tanta desigualdade, tanta instabilidade. Eu preferiria até viver num mundo de robôs.

Ontem, li , num blog de rock, um comentário muito interessante a meu respeito. Achei-o bem engraçado.
Vejam:

"Pra terminar, só queria terminar agradecendo por vcs dizerem que é um "belo blog" o blog do Eustáquio (que já foi roderick, que já foi macaco). Também achei belíssimo e muito útil, principalmente para aqueles que pensam em se matar. Quer dar cabo à sua vida? visite o blog do macaco e veja que tem gente muito mais deprê do que vc e ainda insiste em viver; Se encontra triste e desmotivado? visite o blog do eustáquio e veja como tu é mal agradecido com a vida.
Achar aquilo belo é mais uma prova de que vcs querem agradar a todos, não importando contradições"

Eu o respondi, mas sem agressividade, falando até que achei graça da sua colocação, mas que ele exagerou, pois nos meus blogs, há também humor, mulheres e assuntos variados.

Tenho tendência suicida sim, inclusive , minha família , pelo lado paterno, é de gente suicida, mas não incentivo ninguém a se matar.

Mas, claro , que meus blogs são bem pessimistas, tendem mais para a tristeza mesmo. Evidentemente, muitos pensam como o citado comentarista. Não fiquei com raiva dele, sinceramente, achei muito engraçado. E, modéstia à parte, costumo fazer posts interessantes, mas, cadê os comentaristas?

Meu blog não é suicida, é um blog morto.rs

4 comentários:

  1. Você diz o que sente e narra sua vida com verdade. A ninguém cabe julgá-lo. Fazemos nossas opções. Acredito que o ser humano pode encontrar caminhos diversos daqueles que o escravizam, sem se perder. E que pode sobreviver às intempéries. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Vamos ver, Marilene.rs

    Muito obrigado!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante o seu texto, nesse mundo de ilusão, encontrar uma pessoa com senso de realidade é raro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mundo de ilusão e, principalmente, de desilusão.

      Muito obrigado pelo seu comentário, Silvio.

      Excluir

Todos os comentários serão respondidos.